Reestruturando comportamentos desafiadores.

Atualizado: Abr 1


Dentre os comportamentos de seus filhos que você considera os mais desafiadores, certamente muitos dos citados abaixo devem estar em sua lista: 


  • agitação

  • gritos e agressividade quando contrariados;

  • brigas com seus colegas e irmãos;

  • choro, ou manha descomunal;

  • teimosia;

  • xingamentos;

  • falta de cooperação; 

  • desrespeito a regras;

  • agressividade física .


Naturalmente, cada um de nós pode ter um dia difícil , mas estamos falando de atitudes repetitivas. Muitos pais, só chegam a pontuar que este é o caso, quando estão completamente fora de controle.


Quebrando o ciclo


No meio dessa confusão, os pais, que não conseguem ver  uma solução, acabam por achar que a criança tem algo de errado, por sentirem que ela está agindo “contra” os mesmos. Como se os desafios fossem algo pessoal. E o círculo se fecha, com agressividade e/ou distanciamento, de um ou de ambos os pais.  Mais do que querer nos tirar do sério, elas estão demonstrando uma necessidade. 


Outro ponto de vista


O que não percebemos é que esse tipo de postura também faz parte de nosso repertório como adultos, de várias maneiras. 


Podemos por exemplo, tomar atitudes e opiniões, como sendo agressões pessoais. Sabe quando escutamos pessoas que fazem questão de desvalorizar posturas alheias, de forma totalmente desvinculada do contexto? A estória passa longe, e a pessoa coloca no contexto um monte de sentimentos negativos?


Fazendo perguntas


Podemos então nos questionar : o que será que essa pessoa precisa que está fazendo com que ela tenha esse comportamento? Diminuindo ou ridicularizando o outro, por exemplo.  Mudamos o foco, percebe? E como consequência, a nossa disposição, que não é mais de ataque/defesa, mas sim de compaixão . Percebemos que não tem a ver comigo, mas com a própria pessoa. 


O mesmo com as crianças, em  diferentes rotas de pensamento . 


No caso de gente grande.


Quando gente grande está agindo como criança, na maioria das vezes, não nos cabe interferir, sendo fora  do âmbito pessoal. Respeitar, desde que não mais nos sentimos agredidos pelas opiniões alheias.   


As maiores queixas com as quais trabalho, são com relação ao cônjuge. Em segundo lugar, aos avós ou sogros. Nesses casos, em diferentes situações, atuo com as Constelações Familiares.   


Os exemplos práticos  mais frequentes, são casos em que um dos pais  não escuta ou respeita a opinião do outro (por exemplo quando não chegam a um consenso  com relação a hábitos como na hora de desmamar a criança) ou quando um é ausente ou por demais indulgente com os filhos. Em ambos os casos, remodelando a visão, novas posturas trazem transformações na família toda de forma imediata. 


No caso de gente pequena e não tão pequena.


As crianças têm necessidades básicas para seu desenvolvimento físico, emocional e intelectual  saudável. Além de comida, descanso e higiene,  precisam de um ambiente estimulante, que  desperte seu interesse. 


Eles também precisam de atenção  e relações consistentes e amorosas com pessoas.  Quando nós adultos abrimos mão de nosso próprio desconforto  e reações emocionais desproporcionais,  a maioria dos pais começa a perceber do que a criança e adolescente  realmente estão  precisando.  


Como adultos, sabemos que conseguimos obter o que desejamos sem recorrer à violência ou manipulação emocional, não é mesmo?   


Adquirimos certas habilidades e aprendizados ao longo da vida , e agora como pais, é hora de conduzir nossos filhos ao mundo.


Dentre essas habilidades, incluem-se como pedir ajuda, como oferecer algo em troca,  como compartilhar, como expressar emoções de maneira aceitável e como nos acalmarmos.


Fluência nas habilidades de ensino


Todas as crianças podem aprender a usar essas habilidades sociais e emocionais de maneira consistente e adequada. No entanto, esses são processos complexos e as crianças geralmente não aprendem essas habilidades apenas observando como as outras pessoas agem. 


Antes de começar a suprir uma necessidade e ensinar uma habilidade, primeiro você precisa reconhecer o que realmente está acontecendo em uma determinada situação. É aí que entram as Constelações Familiares e a reformulação, que ocorre com esse trabalho que propicia essa grande mudança. 

0 visualização

Assine para receber atualizações post e novidades. 

  • Ícone do Instagram Cinza
  • Ícone do Facebook Cinza
  • Ícone do Pinterest Cinza
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Youtube Cinza

@ 2020 Constelandinho feito por Hope