Dificilmente uma sentença traz paz.

Atualizado: Abr 1


Sentença tem a ver com uma decisão e é interessante que a raiz da palavra sentença é de sentimento é sentire do latim, então não só é uma decisão jurídica mas como essa decisão está impregnada de algum tipo de sentimento daquele que proferiu a sentença e como ela está impregnada de determinados tipos de sentimentos, esses sentimentos que o juiz ou qualquer outra pessoa ou autoridade colocou na decisão, vão também ter efeitos para aquelas pessoas que vão ser objeto da decisão. E também não entendemos o que é paz. Paz não é ficar tranquilo de boa não a piscina, não. Paz tem a ver com o seguinte: Aquilo que se exclui se reconhece; Aquilo que se deplora se coloca junto de novo; E aquilo que se combate, que a gente fere se equilibra, se reconhece as responsabilidades. É isso que é paz! Paz não é necessariamente uma coisa bonitinha, paz é nós compreendemos como seres iguais e que fazem parte do mesmo movimento. Se a gente não compreender isso, uma sentença que não compreender esses três momentos, não é uma sentença que vai trazer paz para as pessoas. Geralmente uma sentença nem considera o que as pessoas falam! Uma sentença não traz verdadeiramente as partes para serem resolutivas na questão que as partes estão em conflito. Nem sempre traz paz por isso, as pessoas não reconhecem uma legitimidade profunda de sentimento nas decisões judiciais. Sandra Helena conversa com José Magalhães instrutor do Treinamento de Justiça Sistêmica.

23 visualizações

Assine para receber atualizações post e novidades. 

  • Ícone do Instagram Cinza
  • Ícone do Facebook Cinza
  • Ícone do Pinterest Cinza
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Youtube Cinza

@ 2020 Constelandinho feito por Hope